segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Governo de Pernambuco libera R$ 1 milhão para Programa de Crédito Fundiário

A Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA) liberou recursos da ordem de R$ 1 milhão para o Programa Nacional de Crédito Fundiário – PNCF. Essa é a primeira parcela do convênio, celebrado entre a SARA, por meio do Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco (Iterpe), e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário – Sead, visando à operacionalização das ações para o acesso a terra.

Mais de seis mil famílias da zona rural serão contempladas, reforçando o compromisso do governador Paulo Câmara na execução de programas e ações que possam garantir efetivamente os direitos dos agricultores pernambucanos. O PNCF concede crédito para além da aquisição de áreas, onde o beneficiado pode trabalhar na sua própria terra, tendo acesso às políticas públicas. “O programa é mais que uma linha de crédito para os agricultores, é a oportunidade de deixar a condição de empregado sem perspectiva, tornando-se um produtor”, comentou o secretário Nilton Mota.

Através do acesso a terra, o PNCF visa promover ações que contribuam para o desenvolvimento da agricultura familiar de forma sustentável, permitindo maior estruturação das unidades produtivas financiadas pelo Fundo de Terras e da Reforma Agrária no Estado de Pernambuco. No total, serão contempladas 325 unidades produtivas. “Pernambuco está apto a receber os novos recursos, que vão potencializar as ações ligadas ao crédito fundiário, beneficiando aqueles que mais precisam”, comentou o presidente do Iterpe, Paulo Lócio.

O investimento total no convênio será de aproximadamente R$ 3 milhões, voltado às ações que viabilizem os Subprojetos de Aquisição de Terras (SAT), Subprojetos de Investimentos Comunitários (SIC), divulgação, capacitação, acompanhamento e supervisão. Serão realizadas vistorias técnicas voltadas para o acesso a terra e incentivo de atividades produtivas que contribuam para a redução da pobreza rural e geração de emprego e renda.

PNCF em Pernambuco: Entre 2015 e 2016, dentre outros projetos, o Iterpe beneficiou 593 famílias através de investimentos de aproximadamente R$ 6,8 milhões, liberados por projetos para aquisição de terra. Desse total, 98 famílias foram beneficiadas por meio do Subprojeto de Aquisição de Terra – SAT, que liberou R$ 3.737.420,050 de recursos, e 495 famílias beneficiadas com o Subprojeto de Investimento Comunitário – SIC, através de R$ 3.150.952 de recursos liberados.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Bancos apostam em projetos sustentáveis e agroecológicos no Nordeste

Enquanto a crise se alastra no Congresso e no Governo Temer. Que na verdade não teme nem o povo brasileiro quando cinicamente propõe aposentadorias para quem já não terá mais nada para viver, em contrassenso à sua com 54 anos de idade. A agricultura vive um dilema entre os bancos. Um grande valor foi aportado: R$ 185 bilhões em créditos para os produtores brasileiros. Desse montante o Banco do Brasil é responsável por 60%. Um volume de R$ 101 bilhões para a safra 2016/2017. Os outros 40% ficam entre os Bancos do Nordeste e Caixa Econômica Federal. Contudo os bancos estão temerosos de como gastar esse recurso, principalmente o banco do Brasil que já anunciou o afastamento de aproximadamente 20 mil funcionários que devem aderir uma espécie de saída voluntária, um jeitinho de empurrar o bancário para fora sem tocar nele. Mas alguns até gostaram da ideia.

Para os bancos o maior temor é a inadimplência, que assombra qualquer gerente das minguadas agências pelo Brasil a fora. É que o condicionante de inadimplência por agente não pode ultrapassar 2%, senão a agência não pode continuar operando o crédito. Para os produtores do Agreste a dica é diversificar a produção, e mesmo com a fama de bacia leiteira, que já não tem mais pasto para o rebanho, é bom pensar em outras criações ou culturas. Nas linhas de crédito do Pronaf tem destaque este ano duas modalidades, que não são tão novas, mas pouco acessadas. O Pronaf Agroecologia e o Pronaf Eco. Na verdade, embora essas linhas já existam há alguns anos, no Nordeste não há registros de aprovação de nenhum Pronaf agroecologia. O que levou uma equipe de técnicos rurais, entidades representativas de trabalhadores rurais e representantes dos bancos do Brasil e Nordeste a promover um diálogo sobre o tema na cidade de Batalha, em Alagoas. Pernambuco ainda não conseguiu dialogar sobre o assunto do ponto de vista financeiro. É preciso então, copiar o exemplo de nossos vizinhos alagoanos e começar, urgentemente, a diversificar as culturas, colocando tudo junto e misturado conforme preceitua a agroecologia, pois nem só de carne vive o homem.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Governadores querem desvincular repatriação de ajuste

Menos de uma semana após o anúncio de um “pacto” pela austeridade dos Estados em troca do dinheiro da multa da repatriação, governadores do Nordeste pressionam para que a liberação dos recursos seja tratada à parte, não mais como contrapartida. Além disso, demandam a possibilidade de escolher, dentre um cardápio de medidas de ajuste fiscal, quais ações melhor se enquadram à realidade de cada Estado, em vez de adotar uma receita única.

Nesse portfólio estariam o teto de gastos estadual por 10 anos, a elevação da alíquota da Previdência e a criação de um fundo com parte dos benefícios fiscais concedidos pelos governos estaduais, medidas já discutidas na semana passada durante reunião de secretários. O pedido é que haja flexibilidade na forma de aplicação. A rebelião tem potencial para implodir a ideia de um pacto único entre os Estados.

Os secretários de Fazenda devem se reunir novamente na quinta-feira para dar continuidade à discussão sobre o pacto de austeridade dos Estados. Sobre os recursos da repatriação, a ideia é que haja um debate à parte. Por enquanto, os governadores do Nordeste não estão dispostos a desistir da ação no Supremo Tribunal Federal (STF), contrariando o desejo do Ministério da Fazenda de encerrar o imbróglio judicial.
Novas propostas. No caso do limite de despesas, a proposta é que o método de correção possa ir além do índice oficial de inflação. Os Estados ficariam entre o IPCA e o equivalente ao crescimento da Receita Corrente Líquida (RCL) no ano anterior, o que for menor. Em outra alternativa, o teto poderia ser 90% do valor nominal da RCL. Isso amenizaria o aperto nas contas em momentos de crescimento da arrecadação, quando esses Estados teriam mais condições de expandir serviços públicos e realizar investimentos.

Os Estados também propõem que o indexador possa ser rediscutido a partir do quinto ano, não mais do sétimo como na proposta original. “Não necessariamente será preciso tanto tempo para que os Estados melhorem suas finanças. Enquanto o problema da União se refere à estabilização da dívida, a questão dos Estados é financeira, de caixa para realizar investimentos”, afirmou a secretária de Fazenda de Goiás, Ana Carla Abrão.

As adaptações no pacto foram discutidas ontem, durante quase quatro horas, em reunião com o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, e a secretária do Tesouro, Ana Paula Vescovi. O mal-estar em relação à forma como o governo explicou o acordo na última terça-feira – como uma “contrapartida”, que seria o dinheiro da multa da repatriação – foi colocado na mesa.

“Precisamos mudar esse clima de condição para cooperação. Os Estados não assinaram acordo em forma de condicionante. O que foi assinado foi o cardápio de medidas”, afirmou o presidente do Consórcio Nacional de Secretarias de Fazenda e secretário no Rio Grande do Norte, André Horta. “No formato de cardápio, um Estado pode aplicar duas medidas diferentes (de outro Estado). A ideia dos governadores é que, respeitando a diversidade, é mais fácil aprovar o pacto”, disse.

Horta afirmou que é preciso adaptar a proposta de elevar as alíquotas de contribuição dos servidores a 14% onde isso ainda não foi feito. “Essa parte da Previdência requer ajustes, porque os Estados não têm a mesma realidade atuarial. Pode ser muito duro para um Estado e muito leve para outro.” (Jornal Estadão

SERTA oferece curso técnico gratuito de Agroecologia

O Serviço de Tecnologia Alternativa – SERTA está com inscrições abertas para seleção de novas turmas do Curso Técnico de Nível Médio em Agroecologia – Eixo Recursos Naturais para as Unidades de Ensino Glória do Goitá e Ibimirim. A oferta é de quatrocentas vagas para quem tem interesse em aprimorar habilidades no universo da agricultura familiar. O curso é gratuito e tem duração de dezoito meses.
As inscrições seguem até o dia 6 de dezembro, e devem ser realizadas através da ficha de inscrição (anexo I), preenchida e enviada para o e-mail cursotec@serta.org.br ou através do formulário de inscrição no site. No caso de inscrição online, o candidato deve guardar o número de inscrição ou imprimir o comprovante emitido no ato de finalização do registro.
Podem participar estudantes com Ensino Médio completo, e que possuam disponibilidade e interesse em desenvolver e aprimorar atividades profissionais ligadas à agricultura, pecuária, ao meio ambiente, à agregação de valor e beneficiamento, comercialização, agricultura orgânica, agroecologia e Cadeias e Arranjos Produtivos Locais (APL).
A seleção será realizada em dias diferentes. Quem se inscrever para a unidade Glória do Goitá, terá a opção de fazer no dia 16 de dezembro, no próprio campus, dia 20, em Caruaru e dia 21 em Palmares. Já em Ibimirim, a seleção será no dia 9 de dezembro. Os locais de prova serão divulgados no site do Serta.
O curso será desenvolvido em regime de alternância, com atividades presenciais e de tempo comunidade, totalizando 1.200 horas/aulas e mais 200 horas de estágio curricular supervisionado. Possui registro profissional do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE) e é credenciado pelo Conselho Estadual de Educação de Pernambuco.
A formação técnica é atualmente financiada pelo Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Educação.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Voluntários auxiliam Secretaria de Meio Ambiente de Garanhuns

Com o intuito de intensificar as ações na área ambiental e proporcionar conhecimento, a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Garanhuns conta, atualmente, com quatro voluntários que colaboram com as atividades rotineiras. Os voluntários foram selecionados por meio de edital lançado no mês de julho deste ano. Segundo o titular da pasta, Renato Mattos, a seleção superou expectativas.

O objetivo do serviço voluntário é oferecer uma oportunidade na formação e obtenção de experiências para estudantes da graduação ou profissionais já formados e contribuir com a gestão ambiental do município. Os voluntários exercem seus serviços de maneira formalizada através de contrato de voluntariado, em acordo com a Lei Lei 9.608/98 e vêm desempenhando atividades do dia a dia da Secretaria, desde os tramites burocráticos e atendimento ao público, até a participação na avaliação técnica de requerimentos e na elaboração de projetos de captação de recursos.

Ainda segundo o titular da pasta, os estagiários vêm demonstrando boa aptidão ao trabalho voluntariado e já participaram de diversas atividades importantes, inclusive na elaboração de projetos submetidos ao Governo Federal, por meio do Sistema de Convênios (Siconv), para captação de recursos para finalidades ambientais em Garanhuns.

Wandro da Silva, 36 anos de idade, é um deles. Formado em Engenharia Agronômica e pós-graduando em Educação Ambiental, está tendo a primeira experiência profissional na área ambiental. “Trabalho duas vezes por semana aqui e estou bastante entusiasmado. Espero adquirir novos conhecimentos e ganhar espaço no mercado de trabalho”, diz.

Integram o grupo o engenheiro ambiental Anderson Philipy Cabral, que também é especialista em Planejamento e Gestão Ambiental e mestre em Engenharia de Processos; Cleber Vinícius Brito, estudante de Medicina Veterinária e Verônica Costa Dias, estudante de Engenharia Civil.


Além dos quatro voluntários, há ainda dois estudantes da Autarquia do Ensino Superior de Garanhuns (Aesga) que exercem ação na Secretaria de Meio Ambiente na forma de estágio, sendo um deles estudante de Direito (Carlos Felipe da Silva) e outro de Engenharia Civil (Victor Rafael).

BNDES aprova R$ 1 bilhão para projetos de energia eólica no Nordeste

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou três operações, no valor total de R$ 1,07 bilhão, para três complexos de energia eólica nos Estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.

São dois financiamentos de longo prazo: R$ 652,5 milhões ao Complexo de Itarema (CE) e R$ 273 milhões para o complexo Vamcruz, em Serra do Mel (RN). Ambos os projetos, estruturados na modalidade de project finance, integram o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O projeto de Itarema terá potencial instalado de 207 MW. Ele é composto de nove parques eólicos que serão concluídos em duas fases. A primeira, com quatro parques, entra em operação em fevereiro e a segunda, com cinco, em setembro de 2016.

Cada parque é uma sociedade de propósito específico (SPE), atendendo ao especificado na linha BNDES Project Finance. Para cada uma foi feita uma operação nessa modalidade, em que o pagamento é calculado com base no fluxo de caixa das empresas.

Todas as SPEs pertencem à Itarema Geração de Energia S.A., controlada integralmente pela Rio Energy Fundo de Investimento, braço para investimento em energias renováveis da Denham Capital, gestora de private equity sediada nos EUA.

Durante a construção devem ser criados 2,4 mil empregos diretos e 2,5 mil indiretos. No empréstimo foram previstos R$ 3,5 milhões para aplicação em projetos sociais no entorno do complexo eólico. Os projetos ainda serão definidos.

Já o Complexo Vamcruz, em Serra do Mel (RN), é controlado por uma holding de mesmo nome dona de quatro parques eólicos que devem gerar, no total, 93 MW. A holding é formada pela Centrais Hidroelétricas do São Francisco (Chesf), que tem 49%, pelo francês Grupo Voltalia, que tem 25,6%, e pela Encalso Construções Ltda, do Ceará, com 25,4%. Na construção, devem ser criados 60 empregos diretos e 605 indiretos.


Como parte da operação, foram aprovados R$ 3 milhões que devem ser usados em iniciativas sociais no entorno do empreendimento. Uma parcela desses recursos apoiará a expansão de projeto de abastecimento de água para consumo humano e agricultura de subsistência na zona rural dos municípios de Areia Branca e Serra do Mel, realizado com apoio da Embrapa.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Pernambuco investe em programa de monitoramento da água e do solo

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) está desenvolvendo, através de um convênio de Cooperação Internacional com a Texas A&M University, um programa de computador para monitorar a água e o solo do Estado. Batizado de Super (Sistema de Unidade Hidrológica de Pernambuco), a ferramenta será uma versão adaptada a já existente no Texas e lá chamada de Humus.

Com estimativa para ser implantada no estado em 2016, a ferramenta permitirá a captação, via radar, de informações sobre clima, vegetação, solo e disponibilidade hídrica. Com esse banco de dados disponível na internet, as informações poderão ser cruzadas para otimizar recursos, prevenir catástrofes e ter o aproveitamento integral da água e do solo.

“Dessa forma, será possível identificar, antecipadamente, o acontecimento de secas e planejar as medidas adequadas de convivência”, explica o extensionista do IPA, Josimar Gurgel, que concluiu o doutorado na Texas A&M, na área de Geografia, sendo a linha de pesquisa direcionada à produção sedimentares em diferentes áreas da Bacia do São Francisco. Gurgel destaca, ainda, que a ferramenta irá auxiliar no aperfeiçoamento das políticas públicas executadas pelo Governo do Estado, de acordo com as prioridades de cada região.

Para desenvolver a ferramenta, os pesquisadores da Texas A&M University, Allan Jones, Raghavan Srinivasan e Sorin Popescu, estiveram no Estado e foram recebidos pelo secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, e pelo presidente do IPA, Gabriel Maciel. Os estudiosos aproveitaram para apresentar o programa às entidades parceiras do projeto: Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Todas elas contribuirão com a elaboração do banco de dados do Super.

No Texas, a ferramenta foi implantada em parceria com o Ministério da Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O estado americano possui características climáticas semelhantes ao pernambucano, tanto em relação ao Sertão como a Zona da Mata. De acordo com o presidente da Apac, Marcelo Asfora, tanto o IPA como a Agência, e principalmente a sociedade, necessitam de ferramentas para avaliação climática e hidrográfica. “Esse monitoramento apontará o impacto nas atividades produtivas, e podem gerar alternativas para que possamos lhe dar com o desafio que é produzir, prever e gerenciar medidas de aproveitamento tanto dos recursos hídricos, como da produção agrícola”, afirmou Asfora.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Voltaremos na próxima segunda




Estive ausente uns dias por motivos extraordinário, especial e determinante. A partir da próxima segunda feira (31/08) estarei de volta, trazendo novos textos e uma narrativa mais peculiar para você.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Há vagas no comércio em Garanhuns

Tem aumentado a oferta de vagas para o mercado de trabalho em Garanhuns. Esta semana estão sendo disponibilizadas mais de 37 vagas para empregos de diversas profissões. Os interessados devem procurar a Agência do Trabalho: Rua Amaury de Medeiros, 20. Heliópolis, de segunda a Sexta das 7:30 às 17:30. Ou também o a Agência do Trabalho do Expresso Cidadão, também de segunda a sexta das 7:00 às 18:00 e Sábado das 8:00 às 14:00.
 
Há vagas para:
Auxiliar financeiro,
Carregador (armazém)
Chefe de depósito
Encarregado de estoque
Estoquista
Fiscal de loja
Serviços gerais
Operador de caixa
Operador de câmaras frias
Operador de empilhadeira

Repositor de mercadorias

Impacto dos Agrotóxicos na saúde do trabalhador é debatido no IPA

O Seminário “Impacto dos Agrotóxicos na Saúde do Trabalhador e no Meio Ambiente” começou à 09h00 desta terça-feira (11/08), na sede do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). O evento é dividido em duas partes. Pela manhã, haverá uma palestra temática seguida de debate e, no período da tarde, acontecerá a reunião do Fórum Pernambucano de Combate aos Efeitos do Agrotóxico na Saúde do Trabalhador e do Meio Ambiente.

A iniciativa integra as ações do Fórum que realiza uma série de conferências para elaboração do Plano Estadual de Redução do Uso de Agrotóxico. A primeira delas aconteceu em junho, em Petrolina, da qual saiu a orientação para realizar eventos dentro das instituições participantes, a exemplo deste Seminário.

“A ideia é colaborar com Programa Nacional para Redução do Uso de Agrotóxicos (PRONARA), através de ações conjuntas, para proteger a população dos efeitos nocivos”, declarou a representante do IPA no Fórum, extensionista Maria Emília Barros.

A abertura do evento contou com o presidente do Instituto, Gabriel Maciel, e a palestra ministrada pela médica-pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz, Idê Gurgel. Participam do evento extensionistas, pesquisadores, gerentes, além de representantes de outros órgãos, tais como UFRPE e UFPE.

A Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (Sara), por meio do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), ocupa cadeira no Fórum. A iniciativa é do Ministério Público do Trabalho, articulada com os ministérios públicos de Pernambuco e Federal. Ao todo, participam 47 entidades, entre elas, a Adagro e a Ceasa, também vinculadas à Secretaria.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Conferência de Saloá contribui para efetivação de políticas de assistência social

Desde a I Conferência Municipal de Assistência Social, o município de Saloá tem trilhado um caminho árduo na construção do direito ao acesso e participação nos benefícios e serviços socioassistenciais. A orientação do Prefeito Ricardo Alves (PMDB) é na perspectiva pública e de cobertura universal, atendendo a toda a população carente. Este ano, a Secretaria Municipal de Assistência social chegou à 6ª Conferência, com o tema: Consolidar o SUAS de vez em 2016, que foi realizada na última sexta-feira de julho e mobilizou toda a cidade.

Segundo o secretário de Assistência Social, Carlos Ouro Preto, a memória e os registros das cinco conferências passadas identificam cada qual, nos seus próprios temas, os acertos e erros na execução da Política de Assistência Social. “Nós estamos evoluindo a cada ano nas discussões e aprimoramento de políticas pública que atendam a população carente. E para 2016 queremos consolidar de uma vez o SUAS – Sistema Único de Assistência Social, que é de fato nosso livro de cabeceira quanto falamos sobre atendimento público”, disse o secretário.

Em 2015, o SUAS comemora 10 anos de existência no Brasil. As Conferências Municipais, como esta que ocorreu em Saloá, tem sido um fator decisivo no aprimoramento de políticas públicas de assistência social em nível nacional. Das Conferências municipais é saem os representantes locais que participam, por sua vez, das Conferências Estadual e Nacional.

Municípios de Pernambuco terão Planos de Desenvolvimento Rural

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) iniciou um ciclo de reuniões estratégicas na área de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER). O objetivo é criar o Plano de Ação Municipal para o desenvolvimento rural (PAM) para os próximos quatro anos (2016/2019), atualizando-o anualmente.

Na primeira fase do projeto, haverá reuniões nas doze regionais do Instituto, com todos os técnicos, para identificar as potencialidades e dificuldades de cada município. Na sequencia, os técnicos discutirão com as comunidades das 182 cidades que o IPA presta assistência e os Conselhos de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRSs) quais as metas, de acordo com a realidade local.

O diretor de Extensão Rural, Albérico Rocha, informou que o documento tem como foco a Unidade de Produção Familiar Rural (UPFR), a partir de um estudo da realidade. “É fundamental traçar um panorama estratégico, que possa viabilizar alternativas para que extensão rural trabalhe com os agricultores organizados em comunidades rurais, seguindo os princípios da agroecologia, nas perspectivas ecológica, social, cultural, política, ética e sustentável”, destacou.

O documento, que será elaborado de forma integrada, contará também com a participação de representantes da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento. No final, o PAM servirá de base para a elaboração do Plano Anual de Trabalho (PAT), na área de Ater. “A partir das informações coletadas nas reuniões, teremos em mãos um diagnóstico municipal, e o planejamento das ações a serem desenvolvidas”, destacou o coordenador de Planejamento e Gestão do IPA, Hildeberto Rodrigues.

A elaboração do PAM deve ser finalizada até setembro. As reuniões iniciam pela regional de Salgueiro e têm o seguinte cronograma: Garanhuns, Surubim, Araripina, Serra Talhada, Lajedo, Palmares, Petrolina, Afogados da Ingazeira, Carpina, Arcoverde e Caruaru.

Programa Brasil Carinhoso entrega brinquedotecas em Garanhuns

O Governo Municipal, por meio da Secretaria de Educação e Esportes, fez adesão ao Programa Brasil Carinhoso do Governo Federal. Cinco creches e três escolas de Garanhuns foram contempladas com kits pedagógicos, fonte do Programa Brasil Carinhoso, parceria entre os Governos Municipal e Federal. Ontem (04), a Escola João Pessoa e a creche Marta de Abreu receberam os kits pedagógicos com a inauguração das brinquedotecas.

O Programa Brasil Carinhoso consiste na transferência automática de recursos financeiros, sem a necessidade de convênio ou outro instrumento. O Governo Federal enviou o recurso de R$ 396.600,00 para a efetivação do Programa.

Além da Escola João Pessoa e da creche Marta de Abreu, a creche Santa Clara, Lar de Nazaré, Eterna Aliança, Lar da Criança Santa Maria e as Escolas de Educação Infantil Cabo Cobrinha e Caiquinho, já receberam os kits que possibilitam um melhor desenvolvimento de todas as potencialidades das crianças.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Feira livre da Ceaga passará por mudanças

O Governo Municipal, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, informa que os locais de comercialização na Central de Abastecimento de Garanhuns (Ceaga) tanto do atacado, que acontece nas terças e quintas, quanto da feira livre, que é realizada aos sábados, passará por mudanças a partir desta terça-feira (04).

Segundo o Secretário de Agricultura e Abastecimento, Epaminondas Borges Filho, a mudança das barracas do atacado e dos feirantes é necessária para liberar o espaço físico para a construção de mais um galpão na Ceaga. O novo galpão possuirá 130 metros de comprimento e uma área construída de 3.246,90 m2.

Com a mudança as barracas da venda do atacado e dos feirantes passarão a funcionar em frente à Diretoria da Ceaga, isto é, na Rua André Vidal de Negreiros e na Rua Dom Mário Vilas Boas. “A partir da tarde desta quinta-feira (6) uma equipe da Secretaria de Agricultura estará no local para orientar os montadores das bancas, bem como os feirantes sobre a localização dos novos pontos de comercialização”, informou o secretário Epaminondas Borges.

Já os motoristas deverão ficar atentos às alterações que irão ocorrer no trânsito, pois as Ruas André Vidal de Negreiros e Dom Mário Vilas Boas serão interditadas nas proximidades da Ceaga. A equipe da AMSTT também estará de plantão no sábado para orientar os motoristas.

Serão investidos na construção dos novos prédios da Ceaga R$ 5.114.819,53 (cinco milhões cento e quatorze mil oitocentos e dezenove reais e cinquenta e três centavos). Sendo 4.875.000,00 (quatro milhões oitocentos e setenta e cinco mil reais) oriundos do Ministério da Agricultura (MAPA) e R$ 239.819,53 (duzentos e trinta e nove mil oitocentos e dezenove reais e cinquenta e três centavos) de recursos próprios.

Cine Sesi atrai multidão para apresentações em Saloá

A prefeitura Municipal de Saloá em parceria com o Sesi, realizou este final de semana, entre os dias 31 de julho e 02 de agosto o Projeto Cine Sesi Cultural. Por meio da Secretaria de Educação e o Departamento de Cultura, o evento trouxe entretenimento durante as três noites em que esteve instalado na Praça São Vicente. As seções de cinema foram realizadas às 19h30 em frente à Igreja Matriz.

Segundo Pacheco Neto, diretor de cultura de Saloá, o cinema é ficção para a maioria das cidades do interior do Brasil, principalmente quando se trata de cinema de rua, que ao longo das ultimas décadas tornara-se cada vez mais raro. “Atendendo a solicitação da população por arte e espaços de entretenimento, o prefeito Ricardo Alves tem incentivado eventos como este. Nós conseguimos agendar com um Sesi esta parceria e comprovamos o sucesso. Outros momentos como este certamente acontecerão, proporcionando lazer à toda a população”, disse Pacheco.

O Cine SESI Cultural é realizado pelo SESI e idealizado pela diretora de criação Lina Rosa Vieira, que esteve prestigiando o evento em Saloá. A programação contou com apresentações de Comédia (Cine Holiude), Ação (A Busca) e Os Croods – classificação livre.

sábado, 1 de agosto de 2015

Garanhuns realiza II Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa

Na próxima segunda-feira (03), terá início a segunda edição da Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa. O momento segue até a sexta-feira (07) e vai contar com diversas ações, entre capacitação, roda de conversa, mutirão e caminhada. O evento marca os nove anos da Lei Maria da Penha, sancionada no ano de 2006.

A Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa pretende, entre outras ações, estimular a intensificação de júris, audiências e julgamentos de processos nas comarcas que envolvem os crimes de violência contra a mulher. Além disso, a iniciativa tem o intuito de fortalecer parcerias institucionais para o enfrentamento contra a violência de gênero, para que, assim, os processos relativos a esses casos sejam resolvidos mais rapidamente.

Abertura - A abertura da semana será com capacitação com os profissionais da área, na sede da Secretaria da Mulher (Secmul) – localizada na avenida Frei Caneca, 344 -, das 9h às 13h. Para o momento, realizado pela Secretaria da Mulher de Garanhuns, em parceria com a Secretaria da Mulher do Estado, foi feito o convite aos profissionais do Departamento de Polícia da Mulher (DEAM) e a Academia Integrada de Defesa Social (ACIDES), CREAS Regional, CREAS Municipal, CRAS, CRAM, CEAPA, Secretaria da Mulher, Núcleo de Práticas jurídicas, Gestoras e coordenadoras de Políticas Públicas para as Mulheres do Agreste Meridional, entre outros.

Programação:
Segunda-feira (03) - Abertura da II Nacional da Justiça pela Paz em Casa. Com a Capacitação com os profissionais da rede de enfrentamento à violência contra a mulher. Local: Fórum Ministro Eraldo Gueiros Leite, das 09h às 13h.
Terça-feira (04) - Roda de conversa com os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Caic. Local: Caic às 20h.

Quarta-feira (05) - Mutirão da Rede de Enfrentamento a violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Local: Espaço Colunata das 8h ás 13h.
Quinta-feira (06) - Roda de conversa com as mães dos alunos da Escola Miguel Arraes de Alencar. Tema: Mulheres e Direitos. Local: Escola Miguel Arraes às 10h.


Sexta-feira (07) - Culminância da II Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa – 2015 com a caminhada: Dia "D" - Todo alerta no combate a violência contra às mulheres. Saindo do Fórum Ministro Eraldo Gueiros Leite às 8h em direção ao espaço Colunata. Todos devem vestir branco. (texto: Samara Pontes)

Comitiva do Amazonas vêm conhecer o Pacto pela Vida

O Governo do Estado do Amazonas enviou uma equipe de três pessoas para, durante uma semana, conhecer de perto o Plano Estadual de Segurança Pública de Pernambuco, o Pacto Pela Vida. A comitiva amazonense, chefiada pelo secretário executivo de Assistência Social, Guilherme Sette, passou toda a semana, de segunda (27) à sexta-feira (31), mergulhando nos processos e ações realizadas pelo Pacto pela Vida. A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) ficou responsável pelo acompanhamento da equipe do Amazonas.

Guilherme Sette explicou que o Governo do Amazonas está em fase de planejamento para criar um programa de combate à violência letal e que, nesta fase de pesquisas, identificou em Pernambuco um caso exitoso. “Estamos fazendo o nosso benchmarking e visitaremos todos os Estados que consideramos que são bons exemplos. Aqui, em Pernambuco, o Modelo de Gestão por Resultados usado no Pacto Pela Vida foi o que mais nos chamou atenção positivamente”, afirmou.

O gerente geral do Núcleo de Gestão por Resultados da Secretaria de Defesa Social, Ryan Amorim, acompanhou os amazonenses que, durante os cinco dias, participaram de quatro câmaras setoriais (Prevenção Social, Enfrentamento ao Crack, Defesa Social e a do Pacto Pela Vida), conheceram o Governo Presente e o Programa Atitude.


“Fomos muito bem recebidos aqui em Pernambuco. Conseguimos realmente nos aprofundar na matéria e, em contato com os gestores que trabalham no Núcleo de Gestão por Resultados, aprendemos detalhes do funcionamento como, por exemplo, criar indicadores de desempenho. Ryan nos recebeu muito bem, dando todo o suporte necessário e tirando todas as nossas dúvidas”, explicou Sette

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Prêmio Pelópidas Silveira aceita inscrições até o dia 31 de agosto

O prazo para as inscrições no I Prêmio Pelópidas da Silveira em Planejamento e Gestão Urbana e Regional entra em sua fase final. Os interessados terão até o próximo dia 31 de agosto para enviar seus trabalhos para a Secretaria Planejamento Orçamento e Gestão que, através da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas (Condepe/Fidem), é responsável pela iniciativa. O Prêmio, que recompensará estudos e práticas bem-sucedidas na área de planejamento urbano de todo o País, faz parte da comemoração do centenário de nascimento do engenheiro e duas vezes prefeito do Recife, Pelópidas Silveira.     

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nos sites da Condepe Fidem ou Secretaria de planejamento e gestão www.seplag.pe.gov.br. Podem concorrer ao prêmio estudantes do ensino médio, técnico e superior, graduados, pós-graduados e profissionais atuantes na área. São três modalidades disponíveis, redações, artigos científicos e projetos de experiências exitosas.

Os trabalhos apresentados devem contemplar cinco eixos temáticos: o Estatuto das Metrópoles: Oportunidades e Desafios; o sistema de Informações Geográficas como Instrumento do Planejamento Urbano e Regional; o Fortalecimento Institucional, Planejamento e Gestão Urbana e Regional; a Utilização dos Espaços Residuais em Áreas Urbanas; e a Urbanização de Áreas de Assentamentos de Interesse Social. Além disso, deverão corresponder a diferentes tipos de ações governamentais, tais como: promoção e apoio à governança metropolitana; gestão do uso e ocupação do solo; fortalecimento da gestão de ações consorciadas em Regiões Metropolitanas e em Regiões de Desenvolvimento; e planos e projetos de desenvolvimento local sustentável.

Os resultados serão divulgados no dia 1º de fevereiro de 2016. Já a entrega dos prêmios ocorrerá em 16 de abril do próximo ano, no encerramento das comemorações pelo centenário de Pelópidas Silveira. Serão premiadas até três redações com um tablet, com sistema operacional instalado; até três artigos científicos no valor de R$ 5 mil cada e até três projetos de experiência exitosa no valor de R$ 8 mil cada.

O Prêmio é realizado em parceria com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Instituto de Arquitetos do Brasil e a Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco (UPE).

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Começam os cursos do Chapéu de Palha para pescadores

Pescadores artesanais, inscritos no programa Chapéu de Palha, coordenado pela Secretaria de Planejamento e Gestão, começaram nesta segunda-feira (27), cursos de qualificação profissional. Foram criadas, em parceria com as secretarias estaduais de Educação e da Mulher, 167 turmas para atender 4.938 trabalhadores em 33 municípios pernambucanos. São oferecidas aulas de formação sociopolítica e profissionalizantes.

O Chapéu da Palha da Pesca Artesanal, neste ano, cadastrou 10.334 pescadores em 53 municípios do Agreste, do Sertão e do Litoral. Além dos cursos de qualificação, os inscritos recebem um auxílio dividido em quatro parcelas de R$ 256,52, valor complementar ao Bolsa Família. O programa também atende marisqueiros.

Novas turmas estão previstas para os próximos dois meses e as aulas devem seguir até o fim de setembro, quando o programa concluirá as ações deste ano. Assim como os trabalhadores rurais da palha da cana e da fruticultura irrigada, que são atendidos durante a entressafra, os pescadores participam do programa durante o período de proibição da pesca artesanal.

Na edição de 2015, o Chapéu de Palha cadastrou 30.015 trabalhadores em todo o Estado, em três frentes: Cana-de-açúcar, Fruticultura Irrigada e Pesca Artesanal. As atividades voltadas para os agricultores que trabalham nas plantações de fruta foram encerradas neste fim de semana. 

Prefeitura de Garanhuns divulga balanço do 25º Festival de Inverno

Garanhuns se despediu, na madrugada do último domingo (26), da 25ª edição do Festival de Inverno. O evento, que homenageou a escritora Luzilá Gonçalves, deixou um saldo positivo para o município. De acordo com a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult/PE), foram em torno de 400 ações culturais com um público total estimado em 600 mil pessoas. Os shows de encerramento, na Praça Cultural Mestre Dominguinhos, contabilizaram um público superior a 65 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar (PM).

Assim como em 2013 e 2014, a Prefeitura de Garanhuns manteve parceria direta, do planejamento à execução, com a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e a Secult/PE para que o evento fosse um sucesso. Três atrações nacionais foram contratadas pela gestão municipal, sendo elas: Ana Carolina, Leonardo Sullivan e Capital Inicial. Por meio da Prefeitura, também foram contratadas outras sete atrações para Praça Cultural Mestre Dominguinhos.

Além dessas atrações, a Secretaria Municipal de Cultura contratou cinco para o Palco Forró, cinco do Palco Instrumental, três do Palco Pop, oito da Cultura Popular, três do Palco Boião, quatro do Cultura Livre nas Feiras, sete oficinas, um espetáculo de Teatro Adulto, um espetáculo de Dança, duas exposições, uma intervenção, três Moda e Design, stand na Praça da Palavra e cinco do Palco Gospel. Os projetos Roda de Sanfona e Orquestrando no FIG também foram articulados pela pasta. No stand montando na Praça da Palavra, 45 escritores de Garanhuns e região se encontraram.

A Secretaria de Turismo informou que, durante os dias de semana, a ocupação nos meios de hospedagem - incluindo hotéis e pousadas – ficou numa média de 60%. Nos finais de semana, esse número chegou aos 100%.

A Secretaria de Assistência Social, com o intuito de chamar a atenção de moradores e turistas, realizou panfletagem sobre a prevenção ao trabalho infantil, violência sexual e venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos. Foram, no total, 55 profissionais escalados, contando com profissionais dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras’s) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), e 16 educadores sociais, atuando nos principais polos.

Um Centro de Acolhimento foi montado, temporariamente, contou com materiais pedagógicos, lúdicos, além de lanches para crianças que estavam com os pais – comerciantes – trabalhando. Grupos culturais do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) entraram na grade de programação. A Secretaria da Juventude, em parceria com a Patrulha Mirim de Garanhuns, realizou panfletagem na avenida Rui Barbosa e na Polícia Rodoviária Federal (PRF), sobre a campanha de prevenção e combate às drogas. Em esquemas de plantão e prontidão, a Secretaria da Mulher mobilizou toda sua equipe técnica durante o FIG. No total, 26 ocorrências foram registradas, sendo seis atendimentos psicológicos, seis atendimentos jurídicos, cinco atendimentos sociais, dois casos de violência física, seis de violência psicológica, um de violência sexual e outra de violência patrimonial. Mais de 200 mulheres também receberam, durante o período de festa, palestras sobre os direitos da mulher.

A Biblioteca Pública Municipal Luiz Brasil e o Planetário Mauro Souza Lima, vinculados à Secretaria de Educação e Esportes, ambos situados no Parque Euclides Dourado, estiveram em atividade. A Praça da Palavra, que teve uma visitação de mais de 13 mil pessoas durante os oito dias de funcionamento, contou com exposições diárias das atividades realizadas nas salas de leitura de 15 escolas da Rede Municipal de Ensino. A Biblioteca Luiz Brasil contou com a parceria da editora IMEPH, além da participação das bibliotecas Indústria do Conhecimento (IDC) e a “Ler é Preciso”. Já o Planetário disponibilizou três sessões diárias para o púbico.

A Secretaria de Saúde, por meio da Atenção Básica, Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), executou serviços básicos em diversos polos de animação. Um total de 101 profissionais de saúde trabalharam durante o evento. Ao todo, nos dois principais polos de animação (Praça Cultural Mestre Dominguinhos e Parque Euclides Dourado), foram 105 licenças expedidas, 197 cadastros realizados, 1.820 inspeções, dois termos de notificação e 21 autos de apreensão e inutilização. Quanto aos atendimentos de saúde, foi registrado um número final de 1.027 atendimentos.

A Secretaria de Serviços Públicos e Obras manteve um esquema de limpeza especial nas principais vias públicas e nos 15 polos culturais. Entre as ações, podem ser citadas a pintura de meio-fio, capinação em canteiros e instalação de iluminação no entorno dos principais polos. Aproximadamente 90 homens estiveram espalhados. Dez container’s soram instalados na Praça Mestre Dominguinhos para suprir o aumento de demanda.

A Secretaria de Comunicação Social, numa parceria com a Gerência de Comunicação da Secult/PE, credenciou 59 veículos de comunicação de todo o Brasil para a cobertura jornalística do FIG. No período de 16 de junho (data em que a Prefeitura divulgou os primeiros nomes da grade de programação), até 27 de julho (um dia pós-festival), foram identificadas a veiculação de 1.772 notícias sobre Garanhuns – envolvendo direta e indiretamente o festival, sendo 1.084 em emissoras de televisão, rádio e jornais impressos; e 688 em blogs e sites.

A equipe de Assessoria de Comunicação Social e Imprensa, formada por 11 pessoas, entre servidores fixos e temporários, produziu, durante o evento, mais de 50 releases – enviados diariamente para toda a imprensa. Por meio da Gerência de Publicidade e Propaganda, peças publicitárias, visando divulgar as belezas de Garanhuns, foram criadas e colocadas em pontos de ônibus da cidade. O Natal Luz também se tornou peça publicitária nos polos, numa parceria com a Secretaria de Turismo.

Em tempo real, os shows noturnos tiveram cobertura direta. Registros fotográficos de cada atração que subia ao palco Mestre Dominguinhos eram compartilhados na rede. A fan page oficial da Prefeitura de Garanhuns, no Facebook, registrou um alcance de mais de 140 mil pessoas por publicação. Um drone foi contratado para registrar, do alto, o público que visitou os polos do evento.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico realizou uma pesquisa socioeconômica com o objetivo de identificar o potencial do maior evento do município. Em alguns restaurantes da cidade, foi verificado que a clientela aumentou cerca de 60% nos finais de semana do evento, em comparação com os finais de semana normais – durante a semana chegou a uma média de 40%. O crescimento no faturamento do comércio garanhuense pode chegar a mais de 30% em relação a períodos normais para alguns setores. O dado de 2014, que mostrou que 100% dos turistas voltariam em 2015, se comprovou.